16 de nov de 2016

Todo In Canto do Rio - Marcos Catarina: um canto às águas em homenagem ao irmão, Vander Lee show, em noite única no Cine Theatro Brasil Vallourec


No dia 23 de novembro, quarta-feira, às 20h, no  Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça Sete – BH – MG),  Marcos Catarina apresenta o show “Todo In Canto do Rio – um canto das águas”, em homenagem ao irmão:  o cantor e compositor, Vander Lee, falecido em agosto deste ano.
O artista apresenta canções autorais que remetem as águas, aos rios e as marés.  No repertório músicas do álbum Entre Canções (2015) e Todo In canto do Rio (2016), além de releituras da obra de Vander Lee.  O espetáculo terá as participações especiais de Dona Jandira e dos filhos de Vander Lee,  Laura Catarina e Lucas Rasta Catarina.
Marcos Catarina se apresenta, acompanhado pelos músicos: Enéias Xavier e Johnny Herno.
Os ingressos para o show já se encontram à venda na bilheteria do Teatro e no site www.compreingressos.com

Marcos Catarina, cantor e compositor mineiro, tem uma trajetória de exercício musical constante.  Ao longo de sua trajetória artística vem desenhando uma identidade musical permeada pelo dialogo entre o urbano e o rural, entre a Word music e a Musica popular brasileira. Caminheiro, passeia, literalmente, pelas mais diversas culturas e, na música, deixa-se fluir.
“Nestas tortuosas curvas, alaúde é o seu mar” (in Ode ao Compositor Popular)
Com uma sonoridade intimista busca mesclar entre diferentes gêneros da música popular brasileira, fusões sonoras que passeiam pelos regionalismos da canção mineira às influencias da música pop, destacando as referencias dos ritmos de matrizes latinas e africanas.  
Marcos já esteve no palco ao lado de  Dona Jandira, Milton Nascimento e do irmão, Vander Lee, entre muitos outros. Agora, o show Todo In Canto do Rio traz por canções autorais que remetem as águas, aos rios e as marés. Para o artista, tratar a questão da água. Elemento que em sua música, tem importância especial – e virou disco, já que valoriza a poética sentida na dimensão da vida real.
“Eu tentei te encontrar na imensidão do mar/ No encontro das águas /Sonhos transbordaram” (Marcos Catarina)
Nos tempos atuais, onde as águas de Minas e do mundo choram secas, obscuras ou escassas, é tempo de louvar o seu valor – somos água e a deixamos se perder. Quem se perde afinal?   “Na maioria das culturas a água possui uma dimensão sagrada, por ser fonte de purificação e renovação da vida. A presença da água é substancial no cancioneiro popular afro-mineiro que deságua em nosso sincretismo cultural, expresso na musica popular brasileira”, lembra Marcos Catarina.

Todo In Canto do Rio - Marcos Catarina:
um canto às águas em homenagem ao irmão, Vander Lee
23 de novembro, quarta-feira, às 20h
Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec
Praça Sete – BH – MG
Participações especiais:
Dona Jandira/ Laura Catarina/Lucas Rasta Catarina

Ingressos: R$20,00 – vinte reais (inteira), já à venda na bilheteria do Teatro e

2 de nov de 2016

Em Minas: Millionaire Mind Intensive – a T. Harv Eker program - inscrições abertas

 

o treinamento criado pelo best seller T. Harv Eker vem  pela primeira vez,  a Minas Gerais e movimenta o setor empresarial,  lideranças e demais interessados em carreiras bem-sucedidas.

De 11 a 13 de novembro, sexta a domingo, no Mix Garden (Rua Projetada, 65 - Jardim Canadá), acontece o seminário “Millionaire Mind Intensive – a T. Harv Eker program”, treinamento que deu origem ao Best-seller “Os segredos da Mente Milionária.
O Millionaire Mind Intensive é um seminário mundialmente famoso que existe há mais de 25 anos criado por T. Harv Eker – Empreendedor Multi-Milionário, Treinador, Palestrante e Autor Best-Seller no 1 do NYT. Com 3 dias Intensos de Duração, você estará imerso em um ambiente baseado em três pilares: conhecimento > prática > networking.
Os ingressos para o evento com o treinador Doug Nelson, nas categorias gold, vip e diamond, já estão à venda através do link:  http://migre.me/vp1Qe  Preços promocionais, por tempo limitado, para gold e vip, com dois ingressos pelo preço de um.

CONHECIMENTO
Aprenda a dominar o mais eficiente sistema de gerenciamento financeiro do mundo.
Durante o treinamento você irá construir um plano para conquistar a sua liberdade financeira.
Aprenda as mesmas regras que pessoas ricas e bem sucedidas usam para fortalecer seus patrimônios
Melhore sua relação com o dinheiro, com sua família, com seu chefe ou seus sócios Reprograme o seu “termostato financeiro” para as mais altas temperaturas de sucesso.
Se coloque imediatamente a caminho da sua liberdade financeira.

PRÁTICA
O MMI é repleto de atividades práticas que não só irão fixar os conceitos aprendidos durante o curso, como irão transformar para sempre sua maneira de pensar e lidar com o dinheiro.

NETWORKING
Já ouviu dizer que tão importante quanto o que você sabe, é QUEM você conhece? No MMI você conhecerá e fará negócios com centenas de pessoas que estão, assim como você, buscando novos parceiros, fornecedores, clientes e oportunidades, transformando para sempre a sua maneira de fazer negócios.

UM FINAL DE SEMANA QUE VAI MUDAR SUA VIDA FINANCEIRA:

99% DAS PESSOAS FRACASSAM FINANCEIRAMENTE
A maioria das pessoas vive incertezas com relação ao seu futuro financeiro, apenas trabalhando e torcendo para que um dia possa se aposentar com alguma tranquilidade

A PERGUNTA É: O QUE O 1% FAZ DE DIFERENTE?

ESQUEÇA A SITUAÇÃO DO PAÍS OU AS CRISES ECONÔMICAS
A raiz do sucesso ou fracasso financeiro é exclusivamente INTERNA. Todos nós temos um padrão mental financeiro que determina se vamos trabalhar a vida inteira por dinheiro ou se vamos atrair a prosperidade financeira.
DECIDA AGORA MUDAR SEUS PADRÕES E FAZER PARTE DO 1% DAS PESSOAS QUE FICAM FINANCEIRAMENTE BEM SUCEDIDAS
Mais de 1 Milhão de Vidas já foram Transformadas por este Método, que irá te mostrar EXATAMENTE o passo-a-passo para você conquistar sua liberdade financeira.

“SE VOCÊ NÃO TEM TUDO QUE GOSTARIA, ISSO SIGNIFICA QUE TEM ALGO QUE VOCÊ NÃO SABE” T. HARV EKER

T. HARV EKER – criador do treinamento (visita uma vez cada pais onde é realizado o treinamento)
Usando os mesmos princípios do MMI T. Harv Eker saiu de falido para milionário em apenas 2 anos e meio. Ele demonstra a capacidade rara de alguém que sabe combinar bom senso, razão e coração.
Autor do best seller: “Os segredos da Mente Milionária.


DOUG NELSON – treinador oficial de T. Harv Eker (realizará o treinamento em Minas Gerais)

A experiência de Doug Nelson como uma criança que cresceu na pobreza tornou-se o catalisador que o fez decidir que ele iria criar sua própria riqueza eliberdade. Aos 23 anos, Doug começou a primeira de muitas empresas de sucesso. Aos 34 anos, ele estava completamente livre financeiramente.
 Millionaire Mind Intensive – a T. Harv Eker program
11 a 13 de novembro, sexta a domingo
 Mix Garden
Rua Projetada, 65 - Jardim Canadá
HORÁRIOS
CREDENCIAMENTO: SEXTA-FEIRA: 06:30 - 08:30
SEXTA-FEIRA: 09 00 - 23:00
SÁBADO: 09:00 - 23:00
DOMINGO: 08:00 - 20:00
Ingressos vip, gold e diamond e informações adicionais:
Preços promocionais por tempo limitado, para gold e vip,
com dois ingressos pelo preço de um.

28 de out de 2016

XIV Artistas Mineiros in Concert reúne 25 cantores mineiros e canta “O Sertão” - homenagem a Guimarães Rosa



Será no dia 04 de novembro, sexta-feira, às 20h30, no Cine Theatro Brasil Vallourec (Av.Amazonas, 315 – Centro - BH), o XIV Artistas Mineiros in Concert.
No palco, 25 nomes da música mineira, em homenagem a  um dos maiores escritores  brasileiros:  Guimarães Rosa. 

Este ano, “Grande Sertão Veredas”, completa 60 anos de publicação.
O tema central do evento será o Sertão e, no repertório  grandes sucessos sertanejos, modas, cantigas que exaltam o Brasil Cabloco. Percorrer o “Grande Sertão” é viajar na história, na cultura e na literatura. É mergulhar num lugar diferente e encontrar os personagens vivos de Guimarães Rosa.

Com caráter beneficente, o projeto idealizado e realizado por Cristina Amorim, há 23 anos teve 13 apresentações ininterruptas, nos palcos do Teatro Sesiminas e do  Teatro Palácio das Artes. Após 10 anos  o evento está de volta, mesclando novos talentos da música mineira  e músicos já consagrados.  Direção musical do músico: TatáSympa.
A banda: foto Cristina Amorim

Os artistas: Chico Lobo, Carla Villar, Sanduka, Sérgio Moreira, Selmma Carvalho, Carona Brasil, Silvia Negrão e Mila Conde, João Araújo, Gláucia Coutinho, Rubinho do Vale, Trio Zeferino, Os disponíveis, Ricardo Nazar, Tatá Sympa, Felipe Oliveira, Gê Lara, Luiza Lara e Renato Saldanha, Morro Velho, Wilson Dias, Ana Cristina, Anthonio e Renato Caetano se apresentam com a banda formada por Tatá Sympa, Acordeom;  Rogério Delayon, violão e viola; Edson Fernando,  Percussão e  Marco Aur,  Baixo.                                                                                   
A entidade contemplada com a renda do espetáculo é a Associação Espírita Célia Xavier.
Os ingressos já estão à venda na bilheteira do teatro ou  no site: compreingressos.com  - R$50,00 (inteira) - R$ 25,00 ( meia)


O SERTÃO DE GUIMARÃES ROSA 
“É de dentro do fundo dessa grande alma do espírito de Minas, que Guimarães Rosa, mais do que ninguém soube traduzir nosso grande sertão e vocalizar que Minas tem, em seu futuro, grandeza. E é com essa grandeza que temos que nos motivar “
Percorrer o “Grande Sertão” é viajar na história, na cultura e na literatura. É mergulhar num lugar diferente e encontrar os personagens vivos de Guimarães Rosa. 
É conhecer um vocabulário simples e peculiar. É compreender a sabedoria nata e a cordialidade dos seus moradores. O sertão nessa região não é tão cruel, mas sim belo e gigantesco. É um outro mundo”.
O livro: Grande Sertão Veredas, foi baseado numa viagem que Guimarães Rosa fez pelo Cerrado mineiro, em 1952, acompanhando uma boiada, tocando 200 cabeças de gado. O escritor, juntamente com seis vaqueiros, percorreu 240 quilômetros no lombo de uma mula, durante 10 dias. Anotava tudo que via e ouvia numa caderneta que levava pendurada no pescoço e, a partir daí, teve a inspiração para escrever o romance Grande Sertão: Veredas, eleito pelo jornal inglês, The Guardian, como uma das maiores obras literárias da humanidade, de todos os tempos.
Fenômeno da literatura brasileira,Guimarães Rosa, com seus experimentos lingüísticos, sua técnica, seu mundo ficcional, renovou o romance brasileiro, concedendo-lhe caminhos até então inéditos. Sua obra se impôs não apenas no Brasil, mas alcançou o mundo.
XIV Artistas Mineiros in Concert
04 de novembro, sexta-feira, às 20h30
Cine Theatro Brasil Vallourec
Av.Amazonas, 315 – Centro - BH
Ingressos já à venda na bilheteira do teatro ou no site: compreingressos.com  - R$50,00 (inteira) - R$ 25,00 ( meia)

ANDREA AMENDOEIRA CANTA ELIS, NO MAP




A Fundação Municipal de Cultura apresenta neste domingo, dia 30 de outubro, às 11h, o show “Samba da Pimenta”, com a cantora mineira Andrea Amendoeira. Em homenagem à Elis Regina, Andrea interpreta canções que foram imortalizadas na voz da emblemática cantora. O espetáculo é realizado com recursos da lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e tem entrada gratuita

“Samba da Pimenta”, nome que faz referência ao apelido Pimentinha de Elis Regina, traz releituras com uma personalidade diferente. No entanto, mesmo com essa nova identidade, a essência das obras se mantém. A mescla de samba, jazz e bossa nova presente na MPB de Elis Regina também marca presença no show e é muito bem executada graças ao talento dos músicos e a boa química entre eles e Andrea.

Além da apresentação musical, o espetáculo ainda conta com a participação especial de Tutti Maravilha. O radialista que foi produtor, amigo e compadre de Elis Regina, atua como um mestre de cerimônias da montagem e entre as músicas conta histórias de seu convívio com a cantora.

A Pimentinha
Considerada uma das maiores cantoras do Brasil, Elis Regina, se viva estaria com 71 anos. Mesmo tendo uma vida breve (morreu com apenas 36 anos), seu legado é de extrema importância para a construção da Música Popular Brasileira. Tamanho foi seu sucesso em vida, que chegou a ser reconhecida internacionalmente. Elis realizou turnês pelo exterior e cantou em importantes festivais estrangeiros. No fim de novembro deste ano, está previsto a estreia de um filme biográfico sobre a cantora. O papel principal foi encarnado pela atriz Andréia Horta que já foi premiada em Gramado pela sua performance em cena.

Samba da Pimenta| Andrea Amendoeira
Dia 30 de novembro | domingo | às 11h
Museu de Arte da Pampulha (Av. Otacílio Negrão Lima, 16585, Pampulha)
ENTRADA GRATUITA
Informações para o público: (31) 3277-6325

13 de out de 2016

SINFONICA E LÍRICO AO MEIO DIA



Sob regência do colombiano Hadrian Avila Arzuza, a Orquestra Sinfônica e o Coral Lírico de Minas Gerais executam Um Réquiem Alemão, de Johannes Brahms.
Para a parte vocal, Brahms selecionou textos da bíblia em alemão, traduzida por Lutero. O conteúdo tem a intenção de consolar os vivos com as suas perdas e acostumá-los a pensar na esperança da ressurreição, deixando de lado os temores do dia do julgamento.

PROGRAMA

Um Réquiem Alemão, opus 45 – de   Johannes Brahms
1 – Selig sind, die da Leid tragen - Felizes os que choram, pois serão consolados
2 - Denn alles Fleisch, es ist wie Gras - Pois toda carne é como a erva
3 - Herr, lehre doch mich - Deus, dá-me a conhecer
4 - Wie lieblich sind deine Wohnungen - Quão amáveis são teus tabernáculos
5 - Ihr habt nun Traurigkeit - Vós tendes tristeza
6 - Denn wir haben hie keine bleibende Statt - Não temos lugar permanente aqui
7 - Selig sind die Toten, die in dem Herren sterben - Felizes os mortos, que morrem no Senhor


HADRIAN AVILA ARZUZA  (REGENTE)

Nasceu em Barranquilla, Colômbia, em 1974. Estudou piano, análise, harmonia, orquestração e composição na Universidad del Valle, em Cali.
É graduado no Conservatório Estatal de São Petersburgo, na Rússia, com Diploma de Honra em Regência Sinfônica e de Ópera. Participou como aluno em masterclasses de Charles Dutoit e de Kurt Masur. Dirigiu importantes orquestras na Europa, Rússia e América Latina.
Foi regente titular da Filarmônica de Cali na Colômbia de 2001 a 2004, da Orquestra Filarmônica da Província de Mendoza na Argentina em 2006, e da Orquestra de Cordas de Córdoba de 2008 a 2009.
Desde 2007 é o diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Córdoba, Argentina, onde tem apresentado repertório sinfônico e de ópera de alto nível.

ORQUESTRA SINFÔNICA DE MINAS GERAIS

Criada em 1976, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, corpo artístico gerido pela Fundação Clóvis Salgado, é considerada uma das mais ativas Orquestras do país. Em 2013, foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais. Em permanente aprimoramento da sua performance, a OSMG cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. Executa repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo, além de grandes sucessos da música popular, com a série Sinfônica Pop. Em 2016, Silvio Viegas assume o cargo de Regente titular da Orquestra. Antes dele, foram responsáveis pela regência: Wolfgang Groth, Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Aylton Escobar, Emílio de César, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej, Charles Roussin, Roberto Tibiriçá e Marcelo Ramos.

CORAL LÍRICO DE MINAS GERAIS

Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais, corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é um dos raros grupos corais que possui programação artística permanente e que interpreta repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Dentro das estratégias de difusão do canto lírico, o Coral Lírico desenvolve os projetos Lírico Sacro, Lírico nMuseu, Lírico Educativo e participação nas temporadas de óperas realizadas pela Fundação Clóvis Salgado. O objetivo desse trabalho é fazer com que o público possa conhecer e fluir a música coral de qualidade. Atualmente, Lincoln Andrade é o regente titular do Coral Lírico de Minas Gerais. Em sua trajetória, teve como regentes os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu Miranda Gomes, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Silvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda e Márcio Miranda Pontes.

EVENTO

Sinfônica e Lírico ao Meio-Dia | Um Réquiem Alemão

DATA

18 de Outubro, Terça

HORÁRIO

12h

DURAÇÃO

1h15

LOCAL

Grande Teatro do Palácio das Artes

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA

Livre

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO

(31) 3236-7400

10 de out de 2016

MEMORIAS REFLETIDAS - CONSTRUINDO O SEU ESTILO COM ATITUDE

  

Conhece a ti mesmo. Apesar de esse aforismo grego ter milhares de anos, nunca se mostrou tão atual quando a discussão é o que cada mulher quer para si e o que ela pode fazer para chegar a esse objetivo.
Para instigar as várias possibilidades de respostas, o fotógrafo Nélio Rodrigues promove mais uma série do seu projeto Memórias Refletidas.
Desta vez, o tema será Construindo o seu estilo com atitude, que traz como palestrantes a fundadora da Apta, Juliana Andrade, a empresária do Bilhantina Brechó, Raquel Fernandes, e a coach e facilitadora de processos, do Espaço Amadoria, Luciana Gallo.
O evento acontece no 18 de outubro, terça-feira, 9h,   no Centro de Referência da Moda - CRModa (Rua da Bahia, 1149 – Centro – BH – MG). 
Entrada franca e vagas limitadas.  Inscrições: neliorodrigues.r@gmail.com
Informações adicionais (31) 999681758

AS CONVIDADAS:

Estilo é fundamental. Essa é a opinião das três convidadas que, no entanto, destacam que essa construção passa pelo autoconhecimento, pela liberdade de ser o que se é:

Juliana Andrade conta que o tema do Memórias Refletidas tem tudo a ver com a sua vida. Para ela, estilo não é moda, como podem pensar alguns. “Acho que essa história toda passa por uma questão essencial que é o autoconhecimento. É preciso se conhecer profundamente para construir um estilo próprio”, observa. E avisa para aquelas que querem se ater a apenas um lado de sua função que é cada vez mais múltipla. “Nós mulheres não temos um estilo, mas vários. Nós somos várias. Temos papel de profissional, esposa, mãe e, nesse sentido, precisamos ter o estilo adequado para nos colocarmos em cada um desses papéis”.

Filha de costureira e comerciante, a moda e o tino para negócios sempre estiveram presentes na vida da empresaria Raquel Fernandes. A estética vintage entrou cedo em sua vida e a vontade era se vestir de forma mais autoral, independente, com características que mostrassem o seu estilo. E não é que essa brincadeira tornou-se coisa séria. Ela começou a comprar roupas de brechós que, a princípio, ficaram amontados em um quarto na casa da mãe. “Mas o espaço foi se transformando em mini-lojinha e fui chamando minhas amigas. Aí montei o meu brechó, que era para satisfazer o meu desejo, das minhas amigas e das futuras clientes”, conta. Nessa trajetória, Raquel conta que estilo sempre a instigou. “Sempre passo para as minhas clientes que a imagem reflete o seu modo de ser e modo de viver. E que ela deve ser congruente com o que essa pessoa pensa”. Ela por exemplo, é adepta de cores, de estampas, da mistura entre coisas antigas e as mais modernas. E nada melhor para conseguir encontrar esse estilo do que, segundo Raquel, se sentir à vontade consigo. Ela diz que para que essa construção seja satisfatória, a mulher tem que se soltar mais, se permitir, inovar e fazer com que isso a torne mais feliz. “É preciso que ela enxergue o armário como um parque de diversões”, brinca.

Educadora, facilitadora de processos colaborativos, coach, Luciana Gallo, do Espaço Amadoria, conta que foi a partir de sua transição de carreira, ocorrida há 5 anos, foi que ela pode encontrar o seu estilo. Advogada formada há 15 anos, criou o Espaço Amadoria, que é de aprendizagem vivencial, da nova economia, com cursos, aulas e oficinas de autoconhecimento, arte, bem-estar, aprendizagens vivenciais. O propósito do espaço é fazer uma reflexão do que se faz e por que se faz. “Quando a gente sabe o porque estamos fazendo, isso desperta o nosso ser no mundo, e toma uma proporção e uma dimensão muito mais significativas. Encontrar esse sentido é o nosso trabalho”, observa. Luciana vai contar, durante o Memórias Refletidas, como a sua transição de carreira significou também uma transição de vida e de como pode-se aprender com as vivências. “A vida é uma experiência única e contínua. Tudo que vivenciamos, podemos aprender com a experiência”.
*fonte/crédito -  texto convidadas: Nélio Rodrigues 
Série de Palestras/Talkshows “Memórias Refletidas”
Nélio Rodrigues recebe Juliana Andrade, Raquel Fernandes e Luciana Gallo
18 de outubro, terça-feira, às 9h
Centro de Referência da Moda - CRModa
Rua da Bahia, 1149 – Centro – BH – MG
Entrada franca e vagas limitadas. 
Inscrições:  neliorodrigues.r@gmail.com
Informações adicionais (31) 999681758
“Projeto realizado por meio do Edital de Ocupação do CRModa/2016”



5 de out de 2016

FIC NA RETA FINAL: SHOWS DE GABI DRUMOND, 14 BIS E MARCUS VIANNA



O penúltimo dia do FIC, promete musica boa em Belo Horizonte,  Betim, Mariana e Ouro Preto, além de um belo passeio à Serra da Piedade para conferir um lindo evento.
Com entrada franca, a programação na Ermida da Padroeira Nossa Senhora da Piedade começa às 9h e vai contar com apresentações de seis corais e shows com Marcus Viana, 14 Bis e Gabi Drumond.


(clique nos links para informações adicionais sobreos grupos e bandas)


XIV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CORAIS - FIC 2016

Idealização e produção: Maestria Arte e Cultura

Informações adicionais:  (31) 988060129

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

www.festivaldecorais.com.br

29 de set de 2016

Fundação Municipal de Cultura cria o Centro de Referência da Dança




Fundação Municipal de Cultura lançou na noite desta quarta-feira, dia 28, o Centro de Referência da Dança. Sediado dentro do Teatro Marília, o espaço será um polo difusor da dança, no seu aspecto prático e intelectual, contemplando atividades transversais e, além disso, sendo reconhecido como espaço de apoio e acolhimento da comunidade e os profissionais da dança no âmbito local, nacional e internacional. O lançamento contou com apresentações de grupos de dança da cidade.

O Centro de Referência da Dança tem como um de seus objetivos incentivar a produção artística nesta área. Para isso será disponibilizado um espaço para a realização de oficinas, ensaios e mostras de dança. O local também irá fomentar a realização de reuniões, palestras, debates, dentre outras atividades de caráter formativo e informativo sobre a área da dança. A ideia é promover e estimular o intercâmbio de linguagens e estilos de dança, valorizando a diversidade e pluralidade desta área artística. Outra ação importante será a proteção, conservação e difusão de acervos sobre a área da dança no âmbito do município. Para isso, será criada futuramente uma biblioteca e serão fomentadas ações que visem à preservação, memória, pesquisa e informação sobre a área da dança no âmbito do município.

Para Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura, “essa construção coletiva de política publica setorial, de permanente diálogo com a dança em suas várias manifestações, foi fundamental para a conquista desse espaço, consolidando conquistas e pavimentado um futuro sólido, sustentável para a dança contemporânea e o abraço as manifestações populares tradicionais e urbanas, sobretudo da cultura negra. Fruto de um entendimento coletivo, suave e belo de que políticas publicas são para todos e de forma especial, para os que não têm acesso às politicas, em especial o fomento, direitos fundamentais da constituição de 1988: direito a cultura.”

O Fórum de Dança de Belo Horizonte
O Fórum de Dança de Belo Horizonte foi instituído por meio de votação em assembleia no 1º Encontro de Ações Específicas para a Dança, realizado pela Fundação Municipal de Cultura, em abril de 2016. O intuito Fórum é estabelecer um diálogo com a classe artística da dança de Belo Horizonte a fim de verificar os interesses comuns e específicos da área.

O primeiro encontro do Fórum aconteceu em junho. Na ocasião, foram discutidas e deliberadas ações de políticas públicas direcionadas à classe da dança juntamente à FMC e outras entidades públicas vinculadas, entre outros atores da classe (sindicatos, grupos, indivíduos). Ao final do encontro as demandas da classe artística foram encaminhadas ao poder público no âmbito municipal, estadual e federal como amplo fórum representativo da cidade de Belo Horizonte.

23 de set de 2016

XIV FIC - GRAN FINALE: HOMENAGEM A FERNANDO BRANT COM 20 ARTISTAS E 2000 MIL VOZES DO CANTO CORAL, NA SERRA DA PIEDADE

Show acontece na data em que o 
compositor completaria 70 anos!
até lá, com entrada franca, apresentações acontecem em
50 lugares de BH e outras cidades mineiras.



Até o dia 9 de outubroBelo Horizonte e outras nove cidades mineiras estão sendo contempladas com o XIV Festival Internacional de Corais & Bandas - FIC.
Com entrada franca e com o objetivo de envolver as comunidades e difundir o Canto Coral, o FIC já integra o calendário oficial da capital mineira, passeando pelo seu rico conjunto arquitetônico e efetivando as atividades turísticas e culturais da cidade.
Ao todo, 130 corais, em quatro mil vozes, entoam canções criando uma atmosfera de alegria e encantamento em sintonia especial com o público.  O evento é, ainda, uma oportunidade especial de turismo cultural em regiões próximas à BH, a saber: Casa Grande, Distrito de São Miguel de Cajuru/São João Del Rei, Distrito de São Vicente/Baldim, Pedro Leopoldo, Sabará, Mariana, Ouro Preto, Betim e Contagem.

O FIC E O CANTO CORAL
Tradição, o Canto Coral representa importante expressão da música. Muitos artistas têm suas primeiras experiências musicais através de corais, onde lapidam sua voz, com o exercício de audição e despojamento que é cantar em grupo. Saber ouvir, timbrar e fazer soar melodias e arranjos, reproduzindo belezas que reproduzem até mesmo instrumentos musicais dos mais diversos. Das escolas, às igrejas, às comunidades várias, o canto coral nasce universal representando importante segmento, porta-voz de todos os estilos musicais.
Com essa consciência, há 14 anos, o maestro Lindomar Gomes, idealizador e curador do evento, abraçou  a causa de perpetuar o respeito e, principalmente, promover o contato do público com o canto coral e as bandas de música, através do FIC.

HOMENAGEM A FERNANDO BRANT
A cada ano, uma personalidade (ou movimento) da música é homenageada. Nesta edição, Fernando Brant será celebrado. Cada coral integrante interpreta uma canção de autoria de Brant e um Gran Finale acontecerá no dia 9 de outubro, quando seria celebrado o 70º aniversário do compositor, falecido em 12 de junho de 2015. 

GRAN FINALE
O encerramento do FIC, no domingo, dia 9 de outubro, às 11h, contará com 2000 vozes do Canto Coral, ao lado de: AmarantoChico LoboFagnerFernando GomesGabi DrumondGeraldo ViannaMarcus Viana Mariana BrantMarina Machado Murilo AntunesNelson Angelo, , Quarteto Cobra CoralTadeu FrancoTavinho MouraTavito Telo BorgesToninho HortaTunai,Vitor, Santan Wilson Sideral e Wagner Tiso.

O evento acontecerá, também, com entrada franca,no Adro da Ermida da Padroeira Nossa Senhora da Piedade, na Serra da Piedade, em Caeté/MG.

Como chegar: www.santuarionsdapiedade.org.br/como-chegar.php 

 

Com os vinte artistas convidados para o Gran Finale, estarão: Ars Nova-Coral da UFMGBanda de Música São Vicente de PauloBanda do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Banda Musical Nossa Senhora do Carmo Banda Sinfônica do Santuário Bom Jesus MatosinhosCamerata LuxCoral Anos DouradosCoral Arte e HarmoniaCoral ASES – MG,  Coral Campus em CantoCoral Canarinhos de SantanaCoral Cantáridas Coral Canto Enquanto EsperoCoral Canto LivreCoral Cantos, Contos e CantigasCoral Casa GrandeCoral Cênico Arte & Canto Coral da Assembleia Legislativa de MGCoral da Associação São Vicente de Paulo Coral da OAP UFMG Coral da Universidade FUMECCoral do Clube Jaraguá Coral do ViscondeCoral Doce Melodia/Aposvale-BHCoral Doce Vida Coral Dom SilvérioCoral dos Correios - Vozes de MinasCoral dos DesafinadosCoral Ensaio AbertoCoral Espírita Vinha de LuzCoral Fenabb da AABB Pedro LeopoldoCoral Imprensa-ABTCoral Infantil Casa GrandeCoral Juvenal Alves VilelaCoral Lírico São Gonçalo do Rio AbaixoCoral MelodiaCoral Municipal Conceição do Mato Dentro Coral MusicantoCoral Prof. Marcos Valentino - Sete Lagoas Coral São TiagoCoral SicoobCredicomCoral St. JudeCoral Voz Em CantoCoral Vozes da Liberdade - PRMGCoral Vozes da SerraCoral Vozes da Vida e SaúdeCoral Vozes de PrataCoral Vozes Do Campus (UFMG)Coral Vozes do Vale do ParaopebaCoro Cênico UCAMCoro Ecos Sonoros da FEUC-RJCoro Palestrina de ItatiaiuçuFamília Alcântara CoralFilarmônica Municipal de Itaú de MinasGrupo Acordes do MonteGrupo Angelus - Coral/CamerataGrupo Musical SerenataGrupo Villa-LobosOrquestra Filarmônica Pedra VerdeSociedade Musical Santa Cecília, Vox Coral de CaraguatatubaTocando em Frente Turnê Coral Canto & Vida e VOZICAL - Vozes do Instituto Cultural Ad Libitum.

imagem feita por ocasião de bate papo com Fernando Brant,
Tavinho, Tavito e Murilo Antunes, com crianças da rede municipal de ensino - ARQUIVOFIC 

 

A ESCOLHA DE FERNANDO BRANT
Ao lado da indiscutível importância do compositor e poeta Fernando Brant para a música, alguns aspectos peculiares justificam a escolha do idealizador do FIC, Maestro Lindomar Gomes.
Amigo fiel e grande parceiro de Lindomar Gomes, Fernando Brant vibrou e participou, ativamente, de todas as edições do FIC, que aconteceram anualmente e de forma ininterrupta.“Mais do que um grande nome, Fernando Brant me deu a honra e alegria de produção da série de shows‘Conspiração dos poetas’, realizada por ele, ao lado de Tavinho Moura& Mariana Brant. Essa convivência e a presença de Fernando em todos os Festivais que realizei, fez com que um dia ele me designasse “Vendedor de Sonhos”, título correspondente à consagrada parceria de Brant e Milton Nascimento. Em 2004, através de uma de suas lindas *crônicas – publicadas no Jornal Estado de Minas, quando eu já estava decido que aquela seria a  última edição do FIC  diante das dificuldades de viabilizar tão grandioso evento, uma surpresa.  O amigo que tanto me inspirava, ao qual me acostumei a referir como Bíblia, ao escrever sobre o Festival, mudaria minha decisão, quando me surpreendi com a última frase daquele texto, escrita por Brant: "Ano que vem tem mais". E, assim, continuei...” , reflete Lindomar Gomes.

FERNANDO GOMES:
Lindomar e sua esposa Juliana geraram o filho, Fernando Gomes, nascido em 13 de outubro de 2015, quatro dias após a data de nascimento de Brant e quatro meses após sua morte. No nome, a homenagem ao amigo.

Fernando Gomes – em 2015, ainda no ventre, participou de dez encontros de bandas e de todos os eventos do FIC, além de tantos outros eventos musicais. Como diz seu  pai, “respira música”.No Auto de Natal, em dezembro do mesmo ano em Casa Grande, já aos dois meses, Fernando Gomes atuou como o menino Jesus, ao som da música “Meu bomJosé”, de Rita Lee.
Desde os cinco meses de idade, Fernando Gomes participa, assiduamente,dos cursos de musicalização para bebês, do CMI - Centro de Musicalização Infantil da UFMG e da ChorusMusica e Psicologia, apoiadora do FIC.

LINDOMAR GOMES:
O Maestro Lindomar Gomes é formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, é formado também em Arte educação pela UEMG e Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Casa Grande Infantil e Adulto. Coordenou vários festivais pelo Estado como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É idealizador e coordenador do FIC Festival internacional de Corais & Bandas. Recebeu da Prefeitura de Lagoa Santa a Comenda Dr. Lund e do Governo de Minas a Medalha da Inconfidência pelos relevantes serviços prestados à Cultura.

MÚSICA TEMA:
Com música do Maestro Leonardo Cunha e letras de Márcio Borges e de Murilo Antunes, ‘Sentinela de Minas’, música tema do FIC 2016, apresenta interpretação inédita, com as duas letras concebidas em homenagem a Fernando Brant.

2017:
O maestro Lindomar Gomes, idealizador e realizador do FIC, há 14 anos. anunciou que o tema 2017 será Maria. Contou também que em outubro de 2017, acontecerá a inauguração do Museu Maria Regina Mundi - dedicado a Maria, a mãe de Jesus - na Serra da Piedade pelo Santuário Nossa Senhora da Piedade. Na ocasião, o FIC terá seu ponto alto com show de Maria Bethania, Fagner e Marcus Viana. O maestro Lindomar Gomes irá reger um coral de 1000 vozes, junto aos três artistas convidados.

Trata-se de uma parceria já efetivada entre o FIC, o Santuário Nossa Senhora da Piedade, a Arquidiocese de Belo Horizonte e  a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. 

Na mesma festa, também serão celebrados os 250 anos de construção da Ermida Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais. O evento culminará com a visita de Sua Santidade, o Papa Francisco, por ocasião dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. 


XIV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CORAIS - FIC 2016

Idealização e produção: Maestria Arte e Cultura

Informações adicionais: (31) 988060129

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

www.festivaldecorais.com.br